7º Concerto Oficial da Temporada 2018 da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba

7º Concerto Oficial da Temporada 2018 da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba

Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba apresenta concerto com estreia mundial de música sobre mulheres de Caymmi

O concerto desta quinta-feira (22), da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba traz a estreia mundial de uma composição do baiano Wellington das Mercês em homenagem às mulheres, por meio das que são citadas na obra do compositor também baiano Dorival Caymmi. Com regência do maestro Luiz Carlos Durier, o concerto terá a participação, como solistas, do trompista Adriano Lima e do trombonista Cássio Vieira, e acontece a partir das 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, em João Pessoa, com entrada gratuita.

Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba apresenta concerto com estreia mundial de música sobre mulheres de Caymmi

Os jovens músicos da OSJPB iniciam a noite com a estreia mundial da obra de Wellington das Mercês (1973), intitulada “Caymmi: Mulheres (Marina, Dora e Morena Rosa)”.  Em seguida, será executado o “Concertino para Trompa e Cordas”, do compositor pernambucano Maestro Duda (1930), com o solista Adriano Lima, e o “Concertino para Trombone e Orquestra, Op. 4”, do alemão Ferdinand David (1810-1873), com o solista Cássio Vieira.

Para encerrar a noite de música, virá a “Seleção do Ballet Fausto (Dança dos Escravos Núbios, Dança Antiga, Variações de Cleópatra, Os Troianos, Variações do Espelho e Dança de Frinéa)”, do compositor francês Charles Gounod (1818-1893).

Na opinião do maestro Luiz Carlos Durier, esta apresentação tem mais destaques. “Os dois solistas são da Jovem, ambos tocam instrumento de metal: trompa e trombone. São músicos promissores, talentosos e comprometidos artisticamente com a OSJPB. Ambos aceitaram a sugestão de tocarem duas obras importantes: o Concertino de Duda, cuja estreia mundial foi realizada pela Jovem em 2006, e o Concertinho para Trombone de Ferdinand David, que ficou famoso pelo seu segundo movimento”.

Durier ressalta também a homenagem às mulheres. “A obra ‘Caymmi: Mulheres Marina, Dora e Morena Rosa’ foi gentilmente cedida pelo compositor baiano Wellington das Mercês, especialmente para a OSJPB realizar em concerto a estreia mundial. É grande responsabilidade apresentar ao mundo uma obra musical pela primeira vez”, afirmou.

“Essa em particular é rica artisticamente e totalmente inspirada na Bahia de Caymmi, na exaltação à mulher, na poesia, no jeito manso na voz e na forma cantada do compositor homenageado. Essas características foram  marcantes para tornar a execução primorosa. O fato é que abraçamos integralmente a esta tarefa com muita alegria. Somos gratos de coração a Wellington das Mercês por este valioso presente musical”, enfatizou o maestro.

O compositor Wellington das Mercês conta que nove anos após conseguir audições de Bossanovística, seguida de Salve, Salvador, resolveu escrever outra trilogia de música popular para orquestra sinfônica, incentivado pelas duas orquestras sinfônicas da Paraíba, do Amazonas, de Limeira, Sergipe e Espírito Santo, que tocaram essas peças. “Uma janela abriu-se vagarosamente, fazendo-me entender que apesar da longa espera, o sabor de ter seu trabalho apresentado é de uma sensação ímpar. Assim, pensei em escrever mais uma trilogia, dessa vez, voltada às mulheres. Logo, Dorival Caymmi, foi um dos primeiros nomes que vieram em mente. Pus em rascunho Marina. Dora, só terminei um ano após ter iniciado. Enfim, Rosa Morena, em duas manhãs estava estruturada”, explicou o compositor baiano.

 

Solistas

Adriano Lima (trompa) – Iniciou seus estudos sob a orientação do professor Chromacio Leão e posteriormente estudou com o professor Rinaldo Fonseca, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente é aluno do professor Cisneiro Andrade, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Atuou como trompista titular da Companhia de Ópera de Recife e, nas temporadas de 2010 a 2014, da Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório Pernambucano de Música. Participou como trompista convidado da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, do Rio de Janeiro (RJ) e atuou como trompista titular da Banda Sinfônica do Centro de Música de Olinda nas temporadas de 2013 a 2014.

Adriano Lima ainda atuou como chefe de naipe da Banda Sinfônica do Conservatório Pernambucano de Música. Sob regência do maestro Rafael Garcia, também atuou com frequência na Orquestra Sinfônica Jovem de Pernambuco, com quem participou de festivais internacionais como o Virtuosi e o Festival Internacional de Campos do Jordão.

Desenvolve também trabalhos de música de câmara com grupo de metais, madeiras e percussão. Atualmente é trompista titular da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa e atuou como trompista nas últimas três temporadas da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba.

Cássio Vieira (trombone) – Iniciou seus estudos em trombone em 2006, na banda marcial da Escola Municipal David Trindade, e logo foi encaminhado à Escola de Música Toque de Vida – Rotary, sendo aluno do professor Roberto Ângelo. Foi primeiro trombone da Big Band Toque de Vida, sob a regência do maestro Chiquito, e foi um dos integrantes do Quarteto de Trombones Toque de Vida.

Em 2010, passou a ser professor da banda marcial da Escola Municipal Moema Tinoco, onde se mantém até hoje, fazendo parte do quadro da coordenação de bandas, música e dança da rede municipal de ensino. Além disso, faz parte da Orquestra Sedec, também regida pelo maestro Chiquito. Na UFPB, foi aluno do professor Sandoval Moreno no curso de licenciatura.

Em 2017, ingressou na Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, sob a regência do maestro Luiz Carlos Durier, e no mesmo ano foi aprovado na audição para solista. Foi professor do Prima e já passou por diversas bandas show durante sua trajetória, dentre elas, Capim Cubano e Banda Baile Beleza Pura. Gravou o DVD do artista Adeildo Vieira e fez show com a Banda Forró Fest e a artista Lucy Alves.

Participou de concertos com a OSUFPB, OSPB, Orquestra Sanhauá, Metalúrgica Filipéia e Banda Aquariana. Concluiu a licenciatura e hoje cursa o bacharelado, tendo Sandoval Moreno novamente como docente, fazendo parte ainda do Paraibones. Atua como professor de música e como instrumentista, desenvolvendo trabalhos em shows e gravações.

Regente

Paraibano de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 21 anos. Seu trabalho direcionado para jovens músicos em formação tem reconhecimento em todo o Brasil. Em setembro de 2013 foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB).

Como regente convidado, conduziu a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, Orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe, Orquestra Sinfônica da UFRN e Orquestra Criança Cidadã do Recife. Durier também regeu a Orquestra de Cordas da 29ª e 30ª Oficina de Música de Curitiba. No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente à OSPB.

Entre suas atividades, conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Com a OSPB e a OSJPB, esteve à frente de concertos com artistas populares como Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan.

Por três anos consecutivos, Luiz Carlos Durier regeu a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em grandes concertos comemorativos ao aniversário da cidade de João Pessoa, com artistas paraibanos, que lotaram o Teatro Pedro do Reino, no Centro de Convenções. No dia 5 de agosto de 2016, a apresentação teve como destaque o cantor e compositor Zé Ramalho; no ano passado, as atrações foram as cantoras Cátia de França e Nathalia Bellar, e neste ano, o também paraibano Chico César foi o destaque da apresentação em homenagem aos 433 anos da capital paraibana.

Próximos concertos

A Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba vai apresentar mais dois concertos no mês de dezembro: no dia 2 fará uma homenagem ao samba, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, e no dia 12, o Concerto de Natal no Adro da Igreja de São Francisco. Já a Orquestra Sinfônica da Paraíba vai encerrar a temporada 2018 no dia 6 de dezembro, na Sala de Concertos, no Espaço Cultural.

 

Serviço

7º Concerto Oficial da Temporada 2018 da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba

Regente: Luiz Carlos Durier

Solistas: Adriano Lima (trompa) e Cássio Vieira (trombone)

Dia: 22/11/2018 (quinta-feira)

Hora: 20h30

Local: Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, João Pessoa

Ingresso: Gratuito

imprensa

pt_BRPortuguês do Brasil
es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil